SBCCP cria Departamento de Epidemiologia

SBCCP cria Departamento de Epidemiologia

Objetivo é trabalhar na prevenção e identificação dos fatores de risco.

São Paulo, 21/10/2019 – por Mariana Veltri, jornalista da SBCCP

O câncer de cabeça e pescoço é um dos mais agressivos e a maioria dos pacientes, quando chega para tratar a doença, já apresenta o câncer em estado avançado. Em busca de frear esse índice que tem crescido a cada ano, a Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP) tomou como medida a criação do Departamento de Epidemiologia, para mapear os fatores de riscos e atuar na prevenção.
Dra. Maria Paula Curado, epidemiologista no A.C. Camargo e ex-presidente da SBCCP, aceitou o convite da Sociedade para estabelecer o estudo epidemiológico e trilhar os horizontes da Sociedade, ajudar nessa criação, para o trabalho da Sociedade.

“Esse Departamento é de grande importância, porque esse tipo câncer traz muitas alterações aos pacientes, na fala, na deglutição e a epidemiologia trabalha com os possíveis fatores de riscos associados a essa doença. A maioria dos pacientes chega já com os tumores grandes, e o Departamento de Epidemiologia da Sociedade, além de traçar o estádio, vai também participar da prevenção e redução de fatores de riscos”.

Junto com Dra. Maria Paula, fazem parte do Departamento: Dr. Leandro Luongo de Matos, diretor científico da SBCPP; Dra. Marianne Yumi Nakai (Santa Casa de SP) e Dr. Chin Shien Lin (HC-USP).

“Ainda estamos na fase inicial, definindo quais vão ser os objetivos específicos do Departamento. Nós quatro fizemos uma primeira reunião para definir como será a nossa estratégia. Levantamos algumas discussões, nós vamos trabalhar junto aos Centros Formadores de Cirurgião de Cabeça e Pescoço para implementar e conhecer como é que está a prevenção e a identificação dos fatores de risco”, informa.