Palavra do presidente

Iniciamos uma nova etapa de trabalho à frente da SBCCP, onde estamos determinados a implementar ações que visam a construção de um trabalho a ser continuado por muitos anos, com abrangência e alcance verdadeiramente nacional.

A sedimentação e o aumento da nossa visibilidade, a partir do conhecimento e influência nas políticas de saúde, passa pelo estímulo às atividades científicas multicêntricas e políticas desenvolvidas nas Regionais da SBCCP. Devemos intensificar o envolvimento em programas sociais e campanhas de prevenção, que retratam a patologia de cabeça e pescoço como problema de saúde pública nacional.

É fundamental a qualificação dos registros de casos de câncer de cabeça e pescoço nos diversos serviços assistenciais, para que possamos ter números robustos que reflitam o nosso universo de atendimento. Com dados epidemiológicos atualizados e reais, podemos alcançar pleitos tanto na saúde pública como na suplementar.

A ordem é participar, influenciar e enfrentar. Não há outra maneira de ver a situação melhorar. Reclamar e lamentar, ficar indiferente, é a pior opção. Quem tem mudar o Brasil somos nós mesmos, com as nossas atitudes, com o nosso trabalho. O compromisso com a Sociedade é o que nos move.

Luís Eduardo Barbalho de Mello